17°C 33°C
Ribas do Rio Pardo, MS

Deputada estadual Gleice Jane em defesa da arte, cultura e contra as fake news

Parlamentar apresentou nesta quarta-feira (08) moção de apoio ao Grupo de Teatro Ubu e requerimento pedindo informações sobre a causa da suspensão ...

08/05/2024 às 16h03
Por: Prorio FM Fonte: Assembleia Legislativa - MS
Compartilhe:
Deputada Gleice Jane esteve com grupo teatral que foi alvo de desinformação e fake news
Deputada Gleice Jane esteve com grupo teatral que foi alvo de desinformação e fake news

Parlamentar apresentou nesta quarta-feira (08) moção de apoio ao Grupo de Teatro Ubu e requerimento pedindo informações sobre a causa da suspensão das atividades culturais
Defensora da arte e da cultura em Mato Grosso do Sul, além de ser uma voz ativa no combate às fake news que afetam esses setores, a deputada estadual Gleice Jane (PT) apresentou nesta quarta-feira (08) uma moção de apoio moção de apoio ao Grupo de Teatro UBU e ao seu projeto "UBU TRANS - Transformando Caminhos e Fronteiras". Também protocolou requerimento pedindo informações às prefeituras que cancelaram as apresentações culturais que estavam previstas, após o grupo ser alvo de desinformação e atos de censura. 
No documento, a parlamentar solicitou esclarecimentos das gestões municipais de Laguna Carapã, Amambaí e Paranhos sobre os cancelamentos das apresentações do Grupo UBU, investigando se tais ações foram motivadas pelas fake news que circularam nos últimos dias
Também indagou se o cancelamento foi devido a um adiamento definitivo; se houve prejuízo decorrente de serviços já contratados como espaço, iluminação e toda a infraestrutura para receber as apresentações teatrais; se existiu alguma manifestação formalizada por parte de cidadãos ou entidades locais que resultou no cancelamento das apresentações. E, por fim, se houve algum registro de ocorrência de risco à integridade física dos componentes da companhia junto à autoridade policial do município para competente investigação. 
“A importância do projeto "UBU TRANS - Transformando Caminhos e Fronteiras" é evidenciada pela itinerância em nove cidades e pela diversidade de espetáculos e oficinas oferecidos. Tais cancelamentos podem impactar negativamente a percepção e o acesso à arte nessas comunidades”, finalizou a deputada no documento. 
Em nota, o grupo teatral falou da censura enfrentada em Mato Grosso do Sul, que levou ao cancelamento dos espetáculos teatrais em três das nove cidades que estavam previstos no Estado. A difamação ocorreu em redes sociais sob a alegação de “que se tratava de um projeto de ideologia de gênero, simplesmente pelo fato de o projeto conter a palavra "TRANS" em seu nome, ignorando completamente sua verdadeira proposta, que se refere a Trânsito (itinerância pelo interior do Estado - neste caso a região sul-fronteira)”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários